Background Banner Image
Banner Image
Baseado em:
Blue Invest LogoDisclaimer:Toda a informação que se segue baseia-se no BlueInvest Investor Report, que conjuga dados de mercado com resultados de um inquérito aos investidores realizado pela BlueInvest. A BlueInvest é uma iniciativa da Comissão Europeia lançada em 2019 com o objetivo de acelerar novas tecnologias e soluções baseadas nos oceanos para desbloquear a inovação e as oportunidades de investimento na Economia Azul sustentável. É financiada pelo Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos, das Pescas e da Aquicultura (FEAMPA).

CONSTRUÇÃO E TRANSFORMAÇÃO NAVAL

Definição da fileira

A construção e a transformação naval definem a produção de navios e o fornecimento de produtos e serviços (equipamento marítimo) necessários para a construção, manutenção, reparação e reequipamento dos navios. As empresas do sector operam em estaleiros navais que são instalações fixas com docas secas e equipamento de fabrico. O sector é normalmente subdividido de acordo com o tipo de navio (navios de transporte de carga, tais como petroleiros e/ou porta-contentores ou navios de passageiros, como ferries ou navios de cruzeiro), que é a classificação subsectorial utilizada no presente relatório. Em alternativa, pode ser dividido de acordo com a dimensão do navio (navios ou barcos, sendo que os últimos tendem a ser navios de pequena a média dimensão, com menor capacidade de carga do que os primeiros) ou pelo tipo de utilizador final (o sector comercial - por exemplo, empresas de transporte de água e a indústria da energia offshore - e o sector naval tendem a adquirir navios de maiores dimensões, enquanto os particulares, os clubes desportivos e as empresas de pesca e de aquacultura tendem a adquirir navios mais pequenos).

Estratégia DDC - Digitalizar, Descarbonizar, Circularizar

A construção e o reequipamento navais 'green' incluem os conceitos de 'navio green' e 'estaleiro naval green'. 'Navio green (green ship)' refere-se à conceção de um navio que tem por objetivo causar o mínimo de danos ao ambiente através da redução do consumo de materiais e de energia durante a construção, reciclando as peças e acessórios durante a manutenção e reutilizando o maior número possível de materiais possível assim que um navio é retirado. Um 'estaleiro naval verde' garante que os recursos materiais e energéticos são utilizados da forma mais eficiente possível durante a fase de construção para reduzir as emissões durante a construção integrada do casco, o equipamento e a pintura. A transição ecológica do sector é impulsionada por avanços tecnológicos que permitem aos navios utilizar sistemas de propulsão e combustíveis para reduzir as emissões, consumirem menos e tornarem-se mais eficientes do ponto de vista energético.

Serviços Fórum Oceano para a fileira

Desenvolvimento do negócio e internacionalização: Serviços de market Intelligence; organização de missões empresariais e matchmaking; apoio a iniciativas de investimento; criação de programas de empreendedorismo ESG e de aceleração empresarial; apoio à internacionalização do negócio.

Aceleração empresarial, empreendedorismo, digitalização e inovação ESG: implementação de projetos europeus e extra-europeus focados em ecossistemas e redes de inovação; serviços de apoio à criação de modelos de negócio ESG; serviços de avaliação de impacto ESG de empresas e tecnologias; Apoio ao financiamento empresarial; Apoio ao acesso de infraestruturas de teste de tecnologias, produtos e serviços ESG.

Formação, educação e literacia: Criação de soluções de formação técnica e superior; Desenvolvimento de iniciativas de literacia azul ligada ao empreendedorismo jovem ESG e ao conhecimento das profissões da economia azul ESG.

Organização de eventos e de ações comunicação da economia azul ESG: Disseminar conhecimento e boas práticas, fomentar a colaboração entre stakeholders e destacar oportunidades emergentes na economia azul ESG.

Estudos estratégicos e política pública: Realização de estudos estratégicos para definição de estratégias municipais, regionais e nacionais de economia azul.

Cadeia de valor

Value Chain

Principais inovações e tecnologias

Inovação

Descrição

Proposta de valor

Desenvolvimento de materiais avançadosDesenvolvimento de materiais de construção naval avançados e leves que, tradicionalmente estão divididos em três grupos: metais, compósitos (cascos compósitos à prova de fogo) e os polímeros. Novos materiais estão constantemente a ser acrescentados à lista (como, por exemplo cerâmica, aço avançado de alta resistência e outros nanomateriais).O objetivo é melhorar a segurança e a fiabilidade dos navios, reduzir o peso e aumentar a eficiência dos processos de fabrico e dos processos de manutenção. A maior resistência dos materiais também apoia as economias circulares.
Digital twin e design & scanning 3DCriação de uma réplica virtual em 3D de um navio físico, que permite ser virtualmente concebido, optimizado e simulado antes de se iniciar a fase de construção física. O twin é uma peça de software alimentada com dados (ou seja, design assistido por computador - CAD) que evolui para refletir as alterações do produto físico.Tecnologias de design 3D e tecnologias digital twin permitem a simulação, a automatização e a eficiência dos processos do projeto e construção de navios. Estas tecnologias também facilitam a deteção precoce de potenciais riscos futuros nos sistemas do projeto, construção e operação de navios, aumentando assim a eficiência operacional e a segurança.
Realidade virtual (RV) e realidade aumentada (RA) para revisão e visualizaçãoA RV consiste em colocar uma pessoa num local virtual criado digitalmente, o que facilita o processo de estratificação e a identificação de não-conformidades do projeto. A RA consiste em melhorar digitalmente uma situação, em tempo real e numa situação do mundo real, como a manutenção/inspeção de navios.As soluções de RV e RA permitem aos estaleiros navais racionalizar os processos de fabrico e melhorar a formação e a eficiência dos serviços através da otimização da inspeção e da manutenção no terreno. Um exemplo é a mão-de-obra qualificada capaz de efetuar trabalhos remotamente, sem necessidade de se deslocar a um estaleiro de construção naval.
Utilização da impressão 3D e outros processos avançados de fabrico para melhorar o processo de construçãoUma técnica de impressão conhecida como fabrico aditivo cria e reproduz objetos 3D através da colocação de materiais (normalmente) em camadas. Em vez de exigir o corte e a soldadura de várias ligas, as peças sobresselentes e estruturas leves são produzidas a pedido através de um simples processo de impressão.Os materiais de baixo peso utilizados no fabrico aditivo são fundamentais para maximizar a eficiência do combustível e minimizar as emissões de carbono dos navios. A técnica também contribui para a automatização dos processos, reduz os resíduos ao produzir peças personalizadas de acordo com requisitos específicos e melhora a eficiência.
Práticas ecológicas em estaleirosTécnicas e abordagens de construção naval com o objetivo de reduzir o consumo de materiais, de energia e poluição ambiental no fabrico e serviços de navios, reciclar as peças e acessórios utilizados na manutenção dos navios e reutilizar a maioria dos materiais após a desativação do navio.As práticas ecológicas dos estaleiros ajudam a minimizar as emissões nocivas libertadas durante o fabrico, manutenção e o desmantelamento de navios, contribuindo assim para reduzir a poluição e a poupar recursos, melhorar a eficiência e promover uma economia circular.
Estaleiros navais, inteligentes e interligadosOs estaleiros navais inteligentes e ligados (smart & connected) são aqueles que são alimentados por uma rede 5G escalável, flexível e de baixa latência que permite a utilização de tecnologias como a Internet das coisas (IoT), big data e IA.As redes 5G combinadas com soluções de IoT, big data e soluções de IA permitem a manutenção preditiva e a assistência técnica remota para estaleiros navais, com a possibilidade de efetuar correções imediatas, eliminar o trabalho moroso e permitir uma construção mais eficiente de navios mais seguros e mais sustentáveis.
Robótica em estaleiros navaisRobots como drones de inspeção de navios e de soldaduras, robots para scan subaquático e reparação subaquática e robots capazes de efetuar soldadura, decapagem, trabalhos pesados, inspeção, digitalização e outras tarefas de construção naval.A utilização de robots é altamente desejável nos estaleiros navais, especialmente para processos repetitivos, pois aumenta a eficiência das operações, poupando a mão-de-obra nas tarefas mais perigosas e ajuda a colmatar o défice de mão-de-obra nos estaleiros navais.
Navios autónomosNavios controlados remotamente, sem necessidade de ter pessoas a bordo. O sistema operativo do navio é capaz de tomar decisões e determinar ações por si próprio.Os navios autónomos podem aumentar a segurança e reduzir os custos de tripulação, permitindo uma utilização mais eficiente do espaço no design do navio e uma e uma utilização mais eficiente do combustível.
Navios ecológicos (eco-ships): fontes renováveis de energia para alimentar naviosDesenvolvimento de tecnologias para utilizar fontes renováveis de energia (vento e sol) em sistemas auxiliares de propulsão/motores em vez das fontes de energia convencionais.O principal valor acrescentado dos navios ecológicos é a redução das emissões nocivas e do consumo de combustível.
Navios ecológicos: combustíveis alternativos e outras tecnologiasUtilização de novas tecnologias na construção naval, tais como navios sem lastro, sistemas de depuração de enxofre, sistemas de recuperação de calor residual, sistemas de recirculação dos gases de escape, leme avançado e a utilização de combustíveis alternativos, tais como hidrogénio ou gás natural liquefeito (GNL) nos motores de propulsão e auxiliares. Exemplos de eco navios são navios de pesca movidos a hidrogénio e eletricidade que incorporam propulsão elétrica, depuração dos gases de escape e sistemas hidráulicos.Os navios ecológicos têm por objetivo aumentar a eficiência do combustível e permitir poupanças substanciais de energia, minimizando os impactos ambientais negativos, como as emissões de carbono, água de lastro e sedimentos.
Background Associates Image

Associados Fórum Oceano - Fileira Construção e Transformação Naval

Dados de Mercado da Construção e da Transformação Naval

Blue Economy Barometer

Plataforma digital que consolida dados de diferentes subsectores da indústria da Economia Azul e compara vários indicadores de diferentes países.

Hub Azul Dealroom

A plataforma digital para a internacionalização global da Economia Azul em Portugal, dinamizada pelo Fórum Oceano, para um ecossistema global que liga inovadores azuis a investidores.

Euronext Lisbon

A Euronext Lisbon é uma bolsa de valores situada em Lisboa. Faz parte da bolsa pan-europeia Euronext. O índice mais famoso é o PSI-20.

Blue Invest

Iniciativa da Comissão Europeia com o objetivo de acelerar novas tecnologias e soluções baseadas nos oceanos para desbloquear a inovação e as oportunidades de investimento na Economia Azul sustentável.

Footer Background Image

O Fórum Oceano é a entidade gestora do Cluster do Mar Português, certificada e reconhecida pelo Ministério da Economia e do Mar, Ministério da Defesa Nacional e pelo Ministério do Planeamento e das Infraestruturas.


Sede
UPTEC Mar, sala C2, Av. da Liberdade S/N 4450-718 Leça da Palmeira – Portugal
+351 220 120 764
Delegação
Rua das Trinas, nº. 49 – Sala 206
1249-093 Lisboa – Portugal


© 2024 Fórum Oceano. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Yacooba Labs